Sexualidade humana para médicos - atividade docente assistencial

Título: Sexualidade humana para médicos - atividade docente assistencial
Autor(es): M. L. M. d. Araújo
Ano: 2012
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 23
Número: 2
Páginas: 167-172
Tipo de Artigo: Entrevista
ISSN: 2236-0530
Língua: Portuguese

Resumo: Jorge José Serapião é médico e psicólogo. Mestre em ginecologia e doutor em Sexualidade Humana. Professor da Faculdade de Medicina (FM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Responsável pela disciplina de Sexualidade Humana na FM da UFRJ. A ligação do Hospital Moncorvo Filho com a equipe de Sexologia é muito antiga e surgiu das primeiras reflexões de ginecologistas e psicólogos, no Rio de Janeiro, acerca da sexualidade humana, o existe desde o tempo do saudoso ginecologista Jean-Claude Nahoun e dos também saudosos Paulo Canella (ginecologista) e Araguari Chalar Silva (psicólogo), além da psicóloga Maria do Carmo de Andrade-Silva. Na década de 1980, surgiu uma oportunidade de organizar um centro de estudos, uma pós-graduação em Sexualidade Humana ainda no hospital Moncorvo Filho e, posteriormente, em 1986, na Universidade Gama Filho. Houve sempre a figura do Dr. Paulo Canella a incentivar e programar trabalhos conjuntos, aliando os saberes médicos e psicológicos para discutir e problematizar a sexualidade humana. Em 1994, com a criação do mestrado em Sexualidade Humana, tivemos uma parceria da Universidade Gama Filho (UGF) com o Hospital Moncorvo Filho para que as atividades clínicas de atendimento e supervisão fossem feitas no Ambulatório de Sexologia. Dr. Paulo Canella sempre foi um incentivador com suas inestimáveis contribuições clínicas e teóricas. Nessa época a equipe era constituída das professoras Drª. Maria do Carmo de Andrade-Silva e Drª. Maria Luiza Macedo de Araujo para a supervisão de mestrandos médicos e psicólogos, o que ocorreu durante todos os anos em que existiu a parceria com o programa de mestrado. Com o término do programa, a parceria da UGF com o Hospital Moncorvo Filho foi extinta, e então o Prof. Dr. Paulo Canella chamou o Prof Dr. Jorge José Serapião e a Profª Dra. Maria Luiza Macedo de Araújo para a reorganização do ambulatório, já que a Prfª Dra. Maria do Carmo de Andrade-Silva estava com outra atividade de ensino e não poderia continuar no ambulatório. Você poderia falar como o Ambulatório de Sexologia funciona na atualidade? (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar