Sexualidade humana: caminhos e descaminhos

Título: Sexualidade humana: caminhos e descaminhos
Autor(es): M. Cavalcanti
Ano: 1997
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 8
Número: 1
Páginas: 104-115
Tipo de Artigo: Trabalhos de Atualização e Opinativos
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Creio que falar sobre esses temas é dar prioridade à Vida. Vida na sua qualidade global. Isto porque entendo o Sexo como expressão da Vida, e podemos dizer que sob seu tríplice aspecto - Reprodução, Prazer e Comunicação Amorosa - esse fato é verdadeiro. Do ponto de vista reprodutivo, Sexo é Vida, uma vez que a Reprodução perpétua a Vida. Do ponto de vista prazeroso, Sexo e Vida estão interligados porque a Vida sem o mínimo de prazer não tem sentido. Enquanto vivemos esta- mos buscando nossas satisfações e extraindo dessa busca, o máximo de prazer possível. É uma busca consciente da aquisição dessas satisfações, embora algumas vezes, isso que julgamos hoje, nossas satisfações, venha a ser a nossa destruição futura, principalmente quando, como seres humanos responsáveis, destruímos egoisticamente pessoas, apenas para que essa satisfação própria, imediatista seja alcançada. Isso é próprio da miséria humana. Exemplo disso são: o estupro, a violência sexual, as infidelidades e muitos outros casos. Não é desse sexo-prazer que eu me refiro. Finalmente, como expressão do Amor, o Sexo é a própria manifestação da vida plena, que infelizmente nem todos conseguem atingir, ora bloqueados pelos ditames rígidos de sexo para reprodução, ou então desenfreados e na busca insana dos prazeres imediatos, cada vez mais Fáceis e sedutores do mundo atual. Vamos tentar então fazer uma avaliação, um levantamento de cada um desses tópicos. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar