Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Ser homossexual no Brasil e não, o ser homossexual brasileiro

Título: Ser homossexual no Brasil e não, o ser homossexual brasileiro
Autor(es): J. C. C. Nascimento
Ano: 1996
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 7
Número: ned1
Páginas: 44-56
Tipo de Artigo: Edição Especial
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Este trabalho é uma tentativa de pensar e “por em palavras” alguns fenômenos econômicos, sociais, culturais e políticos todos relacionados ao campo semântico homossexualidade-homoerotismo e à cena gay brasileira, os quais parecem suficientemente próximos no tempo e com repercussões suficientemente significativas, para podermos falar de algo da ordem de um processo. Pensar em processo não significa aqui pensar numa entidade auto gestora e transcendente, mas como na metáfora jurídica, pensar em um “ajuntar-se de coisas” não aleatório, conhecimentos correlacionados, sujeitos a toda sorte de forças, e resignificados a todo momento ao revelar-se de novos fatos: processo este sempre possível de uma investida interpretativa, a qual por sua vez redefine e redescreve a própria lógica processual. Entendido como processo macro-histórico desejaríamos analisar, a posteriori, que repercussões a nível do sujeito podem estar neste momento histórico se engendrando, a saber, sobre que bases e a partir de quais lógicas se constrói explicita ou implicitamente, intencional ou casuisticamente a noção de um “sujeito homossexual”. Desejamos questionar ainda a própria legitimidade de se falar em subjetividade homossexual em oposição a subjetividade heterossexual.

Entrar