Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Proposta de um programa de orientação sexual para escolas infantis de 1o e 2o graus

Título: Proposta de um programa de orientação sexual para escolas infantis de 1o e 2o graus
Autor(es): M. H. B. V. Gherpelli, K. O. Buralli and C. P. Rosenburg
Ano: 1992
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 3
Número: 1
Páginas: 46-55
Tipo de Artigo: Opinião
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: A inclusão da orientação sexual no currículo escolar tem sido objeto de grandes controvérsias. Os autores atribuem esta situação a uma questão central não definida, qual seja: qual é o papel da escola frente à orientação sexual? Esta indefinição repercute concreta- mente em outras questões de ordem operacional, tais como: que temas devem ser abordados? em que faixa etária deve ocorrer? quem deve ser o orientador sexual? qual a metodologia a ser utilizada? Diante dessas questões são apresentadas as diferentes alternativas descritas na literatura. Isto posto, os autores, assumindo uma postura diante das questões levantadas, apresentam uma proposta de programa de orientação sexual, dentro de um contexto, em que se acredita, possa equipar os jovens a buscarem atitudes responsáveis com relação a sua sexualidade. O programa foi elaborado para ser desenvolvido durante toda a vida escolar dos alunos, a partir do Infantil, até o último ano do 2° grau, tendo sua fundamentação em conceitos amplos da sexualidade que serão trabalhados com uma metodologia centrada em dinâmicas de grupo (processo interativo). Para tanto, prever, além do trabalho com os alunos, a capacitação do corpo docente e o envolvimento dos pais nesse processo educativo.

Entrar