Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Os direitos sexuais da criança e o ambiente familiar

Título: Os direitos sexuais da criança e o ambiente familiar
Autor(es): M. Cavalcanti
Ano: 1990
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 1
Número: 2
Páginas: 65-69
Tipo de Artigo: Opinião
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Fico encantada quando tenho de falar ou de escrever sobre os direitos sexuais da criança. Encantamento que se soma a um sentimento de coragem. Coragem, sim, porque em nosso universo social, onde a força produtiva é o valor maior e o grande capital é o homem que produz, a defesa de velhos e de crianças é sobretudo um ato de coragem. Situados às margens do processo da produção, estudá-los com seriedade pode ser considerado, na melhor hipótese, um desvio do foco principal e, na pior delas, uma lamentável perda de tempo.É incrível este raciocínio quando se sabe que o homem de hoje pressupõe uma semente plantada no passado. Muito poderia ser comentado acerca dos direitos sexuais da criança, mas vamos restringir estes direitos ao ambiente familiar, primeiro protopalco da vida social. Na família, há uma convergência de três modalidades educativas: a do gesto, a da palavra e a do exemplo. É bom ficar claro desde logo que, quando me refiro a sexo, não estou falando apenas dos aspectos genitálicos ou biológicos. Estou pensando numa sexualidade total, numa sexualidade do homem inteiro, a única capaz de preparar o indivíduo, sem deformações, para conhecer o seu corpo como parte indissociável de sua humanidade. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar