Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

O Médico como controlador da sexualidade

Título: O Médico como controlador da sexualidade
Autor(es): P. R. B. Canella, A. C. Ayub, C. Boechat, C. F. Matzenbacher, C. M. M. Silva, C. Alvarino, C. R. Gonçalves, J. C. Nahoum, K. E. Teixeira, L. F. Vieira, M. Baliú, M. H. Fava, M. Z. d. Santos, M. C. Couto and S. L. P. Machado
Ano: 1991
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 2
Número: 2
Páginas: 133-151
Tipo de Artigo: Debate
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: As reuniões do Marginália II foram realizadas sob a forma de um grupo de trabalho não diretivo com o objetivo de desfazer dúvidas criando novas dúvidas. Estabeleci normas, apesar de tudo: grupos não diretivos podem ter normas? O objetivo secundário foi produzir material escrito. Assim surgiu este texto. Pedi aos participantes que escrevessem seu ponto de vista (conceituação do tema) sem ultrapassar meia lauda a que apresentas- sem suas dúvidas através de proposições curtas, perguntas, afir- mações duvidosas, etc. Os grupos não diretivos foram criados por C. Rogers, visando inicialmente a psicoterapia, depois, o ensino. Segundo Lapassade, tais grupos têm como base a maiêutica e a educação negativa, versa- da por Rousseau em Emílio. Diz Rogers: Minha experiência levou-me a pensar que eu não posso ensinar a alguma pessoa a ensinar... Parece-me que tudo o que pode ser ensinado a outra pessoa é relativamente pouco utilizado e tem escassa ou nenhuma influência sobre o seu comportamento... Chego atualmente a acreditar que os únicos conhecimentos que podem influenciar o comportamento são aqueles que o próprio indivíduo descobre e dos quais se apropria. Os verdadeiros conhecimentos não estão no exterior, para serem transmitidos, mas no interior de cada um de nós a em nossa experiência. O pensamento não diretivo é um pensamento do não-acabado. Concluir é acabar um pensamento, pôr termo a um processo de desenvolvimento. O único conhecimento autêntico é o conhecimento inacabado. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar