Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

O exercício da sexualidade na adolescência. II. Educação sexual

Título: O exercício da sexualidade na adolescência. II. Educação sexual
Autor(es): N. Vitiello and I. S. C. Conceição
Ano: 1991
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 2
Número: 1
Páginas: 15-24
Tipo de Artigo: Opinião
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Fazem-se necessárias algumas considerações, para que possamos analisar adequadamente o assunto. Em primeiro lugar, deve ficar claro que não existe “educação sexual” como conceito restrito.O processo educativo deve ser abrangente a global, sendo mera figura de retórica falar em educação para um tópico isolado, tendo em vista o próprio conceito de educação. Educação não é apenas o ensino de umas tantas regras sobre o que é aceitável ou não; educação não é a produção em série de pessoas iguais ao educador; educação tampouco é meramente o fornecimento de informações ao educando. Educar, num sentido amplo a humanístico, é fornecer subsídios, apoio a condições para que ocorra um crescimento, um desenvolvimento da pessoa humana, de dentro para fora, numa formação de hábitos e de atitudes que levem o ser humano a adquirir a solidificar seus próprios valores, embasado, acima de tudo, em princípios éticos. É claro que “educação”, dentro de um conceito assim amplo, não pode ser setorizada em simples chavões isolados, como “educação sexual”, “educação alimentar”, etc. O processo educativo só pode a deve ser visto como algo abrangente a multifatorial. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar