Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Família e parentalidade homossexual: revendo teorias, repensando práticas

Título: Família e parentalidade homossexual: revendo teorias, repensando práticas
Autor(es): É. R. d. Souza
Ano: 2006
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 17
Número: 2
Páginas: 283-297
Tipo de Artigo: Artigos Opinativos e de Atualização
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: família; parentesco; parentalidade; gênero; homossexualidade; family; kinship; parenting; gender; homosexuality
Língua: Portuguese

Resumo: A noção moderna de família pressupõe a existência de crianças no processo de legitimação moral, social e legal do que é considerada uma família. No Brasil, apesar de todos os constrangimentos legais e sociais, as novas configurações familiares, incluindo as famílias homossexuais, vêm ganhando cada vez mais espaço nas discussões da academia, da mídia e da política. Nas relações entre parentalidade e homossexualidade, como se reconfiguram as relações de família e gênero? Como o gênero e a parentalidade são relidos pelo sujeito diante da performatividade do desejo? Estas são questões para pensarmos no impacto que a homossexualidade têm causado quando  se propõe a praticar aquilo que a modernidade  criou e apresentou como um domínio indiscutivelmente heterossexual: o sentimento de família. ; The modern notion of family presupposes that having children is a condition for the moral, social and legal process of legitimation of what is defined as a family. In Brazil, despite all legal and social constraints, new family arrangements - including gay and lesbian families - are taking part in the Academe, media and politics' discussions. How family and gender issues are rearranged in the relations between parenting and homosexuality? How do subjects deal with gender and parenting issues when faced with the performativity of desire? These are questions which lead us to think about the impact that homossexuality has caused when entered a field which Modernity has created and presented as a strictly heterosexual domain: the sentiment of family.

Entrar