Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Disfunção sexual feminina: percepção e impacto na qualidade de vida

 

Título: Disfunção sexual feminina: percepção e impacto na qualidade de vida
Autor(es): J. N. Ribeiro and P. A. S. S. Valle
Ano: 2016
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 27
Número: 2
Páginas: 33-40
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 2236-0530
Palavras-chave: disfunção sexual; sexualidade feminina; qualidade de vida; sexual dysfunction; female sexuality; quality of life
Língua: Portuguese

Resumo: Introdução: A falta de percepção sobre a própria sexualidade e o desconhecimento da resposta sexual, principalmente sobre o orgasmo, adicionados a conflitos conjugais, desenca¬deiam graves problemas emocionais nas mulheres, que alteram sua resposta sexual. Objetivo: Investigar a percepção e o impacto da sexualidade na qualidade de vida de mulheres. Metodo¬logia: Este estudo foi realizado entre setembro de 2014 e fevereiro de 2015, em uma Clínica da Família no Rio de Janeiro (RJ), com 300 mulheres com idade média de 36 anos. Para a coleta de dados, foi realizada uma entrevista semiestruturada, e, para a análise dos dados, foram utiliza¬dos os programas Qualisoft 2013 e Excel. Resultados: A partir da análise dos questionários, pu¬demos observar que quase 10% das entrevistadas nunca sentiram orgasmo. Mais de 20% sente dor durante o ato sexual, e destas, 35% não procurou ajuda médica. Aproximadamente 70% sente ou já sentiu diminuição do desejo sexual. Além disso, 60% acredita que a relação sexual interfere na qualidade de vida, alterando o humor, o bem-estar e baixando a autoestima. Cerca de 70% das entrevistadas já realizaram a prática sexual sem estar com desejo. Conclusão: É cres¬cente a preocupação da mulher em satisfazer seu parceiro e em ter um bom desempenho sexual. As entrevistadas percebem a importância da relação sexual para a manutenção da qualidade de vida, que, para elas, é sinônimo de preservação da relação, acreditando que a falta de sexo pode interferir no humor e na autoestima. Portanto, submetem-se ao sexo mesmo sem desejo. / Introduction: The lack of awareness about their own sexuality, lack of sexual response, particu¬larly on orgasm, added to marital conflict trigger severe emotional problems in women, which lead to the change in their sexual response. Objective: To investigate the perception and the impact that sex brings to the quality of life of women. Methodology: This study was conducted from September 2014 to February 2015, in a family clinic in Rio de Janeiro, RJ. 300 women with a mean age of 36 years. For data collection was used semi-structured interview. For data analysis was used Qualisoft 2013 and Excel. Results: From the analysis of the questionnaires, we observed that almost 10 % of respondents have never experienced or¬gasm. Over 20% feel pain during sex, and of these, 35% did not seek medical help. Approximately 70% feel or have felt their decreased sexual desire. 60 % believe that sex interferes with quality of life, causing chan¬ges in the mood, well-being and causing low self-esteem. About 70% of respondents have already made sexual practices without being with desire. Results: From the analysis of the questionnaires, we observed that almost 10% of respondents have never experienced orgasm. Over 20% feel pain during sex, and of these, 35% did not seek medical help. Approximately 70% feel or have felt their decreased sexual desire. 60% believe that sex interferes with quality of life, causing changes in the mood, well-being and causing low self-esteem. About 70% of respondents have already made sexual practices without being with desire.

 

Entrar