Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Crianças e o sistema prisional: reflexões acerca - da socialização e construção da sexualidade

Título: Crianças e o sistema prisional: reflexões acerca - da socialização e construção da sexualidade
Autor(es): C. V. Torres
Ano: 2011
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 22
Número: 1
Páginas: 54-68
Tipo de Artigo: Sem Definição
ISSN: 2236-0530
Palavras-chave: crianças; sexualidade; sistema penitenciário; children; sexuality; penitentiary system
Língua: Portuguese

Resumo: O presente artigo tem como objetivo analisar a construção de sexualidades de crianças que construíram as suas infâncias no entorno das prisões enquanto os pais, principalmente as mães, cumpriram pena de reclusão em unidades do sistema prisional. Com relação à sexualidade, a  mesma é  vivida pela pessoa individualmente, porém é constituída a partir do  campo das relações sociais, da cultura, dos valores e formas sociais de vida. A base teórica do tema proposto centra-se na abordagem culturalista e social. Metodologicamente se define como uma pesquisa qualitativa, do tipo Estudo de Caso Etnográfico que permitiu o conhecimento dos significados e experiências culturais da infância através de uma descrição que apontou o sentido que as crianças dão a vida carcerária, como interpretam e estruturam, a partir desse sentido, o seu mundo. Foi constatado que crianças no presídio vivenciam as conseqüências das barreiras colocadas pela instituição, pois que no processo de identificação e reconhecimento, condição necessária da estruturação subjetiva, há uma convivência com modelos que experimentam a subordinação, violação  e  exclusão  social.  Diferentes parâmetros e  padrões  do  comportamento  sexual das pessoas reclusas são vivenciados por algumas crianças nas visitas e ingresso as unidades prisionais, sem que existam vigilância, orientação sexual e informações significativas para o desenvolvimento sexual de meninos e meninas. ; This article aims to analyze the construction of sexuality of children who have built their childhoods in the vicinity of the prison while their parents, especially mothers, served time in prison in units of the prison system. With relation to sexuality, it is experienced by the individ- ual person, but is composed by the field of social relations, culture, values and social forms of life. The theoretical basis of the proposed theme focuses on the cultural and social approach. Methodologically defined as a qualitative research, this ethnographic case study allowed us to know the meanings and cultural experiences of infancy.It was found that children that try to visit their parents in the prison, experience the consequences of the barriers placed by the institution, since the process of identification and recognition - a prerequisite for structuring subjective - there is a coexistence with models that experience subordination, rape and social exclusion. Dif- ferent parameters and patterns of sexual behavior of those prisoners are experienced by some children on visits and admission to prisons, there are no surveillance, sexual orientation and meaningful information to the sexual development of boys and girls.

Entrar