Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

Avaliação da adequação de comportamentos sexuais em deficientes intelectuais

Título: Avaliação da adequação de comportamentos sexuais em deficientes intelectuais
Autor(es): I. Finotelli Jr.
Ano: 2012
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 23
Número: 2
Páginas: 91-104
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 2236-0530
Palavras-chave: deficientes intelectuais; escala; sexualidade; desenvolvimento; intellectual disability; scale; sexuality; development
Língua: Portuguese

Resumo: Este estudo foi desenvolvido em caráter exploratório com o objetivo de investigar a estrutura de uma escala para avaliação da adequação de comportamentos sexuais em deficientes intelectuais. A escala foi desenvolvida previamente ao estudo para mapeamento de comportamentos inadequados a convite de instituições especializadas no atendimento, prevenção e inclusão de indivíduos com essa deficiência. Para esse mapeamento, participaram 98 parentais de idades entre 33 e 74 anos, que são responsáveis por sujeitos com essa deficiência de idades entre 11 e 35 anos. As avaliações retrospectivas das aplicações forneceram à escala evidências significativas de funcionamento. Três dimensões interpretáveis foram extraídas e denominadas de “adequação de comportamentos sexuais”, “orientação e autonomia” e “discriminação entre público e privado”. As dimensões foram capazes de discriminar características da amostra a respeito do sexo e escolaridade. Ponderam-se limitações quanto ao tamanho da amostra, e apesar disso, os resultados foram favoráveis à busca de evidência de validade da escala, assim como seu aprimoramento.  The present study was developed with an exploratory approach in order to investigate the structure of an scale to evaluate the adequacy of sexual behaviors in persons with intellectual disabilities. / The author was invited by institutions specialized in care, prevention and inclusion of individuals with such disability to develop the scale, prior the study, in order to map the inadequate behaviors. Were invited for this mapping, 98 parents, between the ages of 33 and 74 years old, responsible for individuals with this disability, with ages varying between 11 and 35 years old. The retrospective evaluation of the applications provided to the scale significant evidences of operation. Three interpretable dimensions were extracted and denominated as adequacy of sexual behavior, orientation and autonomy, and distinguished between public and private. The dimensions were capable of discriminating characteristics of the sample in regards to gender and education. Weigh up limitations regarding the size of the sample, and despite this fact, the results were favorable to the search of evidences of validity of the scale as well as its improvement.

Entrar