Atenção
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 997

A sexualidade silenciada na escola: implicações da orientação sexual subjacente no cotidiano escolar

Título: A sexualidade silenciada na escola: implicações da orientação sexual subjacente no cotidiano escolar
Autor(es): M. V. S. Mota
Ano: 1996
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 7
Número: ned2
Páginas: 181-190
Tipo de Artigo: Edição Especial
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Este trabalho enfoca a sexualidade dentro de um contexto sócio- cultural, em que normas de conduta, crença e valores vão definindo sua vivência. Concebe a sexualidade como fator político relevante na formação da subjetividade do homem. A investigação desenvolveu-se em duas fases: uma teórica, em que procuramos estudar questões que dizem respeito à sexualidade, com auxílio de diversos teóricos, sobressaindo-se Wilhelm Reich, pela sua grande contribuição nos estudos acerca do tema. A segunda fase consistiu na análise de observações, questionários e entrevistas, tendo como alvo adolescentes e professores de duas escolas públicas. Dentre os principais dados obtidos, destacamos: 1. o silêncio em torno da sexualidade não é um vazio mas, na realidade, um símbolo proibitivo, que acarreta preconceitos e regras de comportamento. 2. a ignorância é utilizada como instrumento de poder e favorece a internalização e reprodução das interdições sociais, no que se refere à sexualidade. 3. embora a escola não desenvolve um orientação explícita, a norma sexual perpassa toda a experiência escolar do aluno.

Entrar