27/04/2019  

EDITAL DO IX CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM SEXUALIDADE HUMANA (IX TESH) PELA SBRASH

  1. Acham-se abertas as inscrições do IX Concurso para a obtenção do Título de Especialista em Sexualidade Humana (TESH) pela SBRASH, a ser realizado na Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales – Natal/RN, no dia 12 de Setembro de 2019 às 9hs, durante o XVII Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana.

  2. O presente EDITAL REVOGA todas as normas de editais anteriores para a concessão e reconhecimento de Título de Especialista em Sexualidade Humana (TESH) conferido pela SBRASH.

  3. A inscrição do candidato leva a subentender, automaticamente, que o mesmo tenha conhecimento das normas e condições estabelecidas neste EDITAL e na tácita aceitação das mesmas, não podendo, portanto, alegar desconhecimento.

 

2. MODALIDADES DE OBTENÇÃO DE TÍTULO

2.1. Prova: Para aqueles que cumprirem os pré-requisitos, será realizada uma prova avaliativa de conhecimentos gerais da sexualidade humana e uma prova específica na sua ênfase: terapia sexual, educação sexual e sociossexualidade.

2.2. Titulação: Estarão dispensados das provas os candidatos que possuírem título Lato Sensu ou Stricto Sensu em Sexualidade Humana em curso credenciado pelo Ministério de Educação (MEC), desde que cumpra com todos os requisitos exigidos.

2.3. Notório Saber: Profissional que apresenta longa história e reconhecimento na área da sexualidade humana. A decisão desta categoria se dará a critério da comissão do IX TESH e da Diretoria da SBRASH.

OBS: Em todas as categorias anteriores será necessária a comprovação de experiência na área por pelo menos dois anos (declaração das instituições onde exercem estas práticas, declaração de supervisor, etc.).

3. COMISSÃO TESH

3.1. O TESH possui uma comissão constituída pela Diretoria SBRASH Gestão 2018/2019 e por profissionais de Excelência que constituirão a Comissão para cada uma das Ênfases. São eles:

Ana Cristina Canosa
Ângelo Brandelli Costa
Arnaldo Barbieri Filho
Márcio Ruiz Schiavo
Maria Helena Quintella Brandão Vilela
Sandra Cristina Poerner Scalco
Sheila Reis
Tereza Cristina Pereira Carvalho Fagundes
Yeda Maria Aguiar Portela

 

3.2. Cabe a Diretoria da SBRASH Gestão 2018/2019 o julgamento da documentação e aprovação do candidato para a Modalidade de obtenção de título desejada.

3.3. A eleição dos conteúdos das provas, construção das questões e correção da questão dissertativa é desenvolvida sob os cuidados de Diretoria da SBRASH Gestão 2018/2019 e da Comissão IX TESH constituída para cada ênfase.

5. PRÉ-REQUISITOS

5.1. Obtenção do TESH através da realização da Prova

5.1. 1. Para candidatar-se à concessão do TESH, os candidatos deverão ser associados da SBRASH e estar em dia com suas obrigações estatutárias.

5.1.2. Os candidatos deverão escolher, no momento da inscrição, uma das seguintes áreas: a) Educação Sexual; b) Terapia Sexual e c) Sociossexualidade.

5.1.3. Poderão candidatar-se ao Título de Especialista em Sexualidade Humana na área de Educação Sexual os profissionais de nível superior que disponham de formação pedagógica ou dois anos de experiência na área da educação.

5.1.4. Poderão candidatar-se ao Título de Especialista em Sexualidade Humana na área Terapia Sexual os profissionais com graduação em Medicina ou Psicologia.

5.1.5. Poderão candidatar-se ao Título de Especialista em Sexualidade Humana na área de Sociossexualidade os profissionais de nível superior que desenvolvam trabalhos na área social com aderência à Sexualidade Humana.

5.1.6. Experiência de pelo menos dois anos na ênfase escolhida.

5.2. Para obtenção do TESH por TITULAÇÃO.

5.2.1. Para candidatar-se à concessão do TESH, os candidatos deverão ser associados da SBRASH e estar em dia com suas obrigações estatutárias.

5.2.2. As profissões estabelecidas nos itens 5.1.3 , 5.1.4. e 5.1.4. possuem a mesma validade nesta modalidade de obtenção do TESH.

5.2.3. Possuir título de Especialista em Sexualidade Humana Stricto Sensu ou Lato Sensu em curso reconhecido pelo Ministério da Educação.

5.2.4. Experiência na área por pelo menos dois anos.

6. INSCRIÇÃO

6.1. A taxa do concurso será de R$ 350,00 (inclusive para os isentos de realizar as provas) a ser paga através de depósito na conta do Banco Itaú, Agência 9289, Conta-corrente 05747-4, e comprovante enviado para a SBRASH (titulação@sbrash.org.br) até o dia 30 de Junho de 2019.

6.2. Nenhum candidato estará isento da taxa de inscrição, que, uma vez paga, não será devolvida sob qualquer hipótese.

6.3. Para efetivar a inscrição, o candidato deverá enviar por email (titulacao@sbrash.org.br) até o dia 30 de Junho 2019 a ficha modelo anexa, corretamente preenchida e assinada, acompanhada nos seguintes documentos:

6.3.1. Cópia digitalizada do comprovante de quitação da anuidade de 2019 da SBRASH.

6.3.2 Currículo, comprovando com cópia digitalizada somente dos principais tópicos relacionados às atividades em Sexualidade Humana, inclusive o título de Mestre ou Doutor para os isentos de realizar as provas.

6.3.3. Comprovante digitalizado de experiência de, no mínimo, dois anos com sexualidade na ênfase selecionada (declaração de responsável do departamento da instituição ao qual acompanhou, declaração de supervisor, comprovante de participação em projeto em sexualidade, etc.)

6.3.4. Cópia do diploma do curso de Stricto Sensu ou Lato Sensu em Sexualdiade Humana credenciado pelo MEC.

6.4. Os documentos não serão aceitos de nenhuma outra forma, tampouco se fará inscrições pendentes de comprovação de documentos.

6.5. A inscrição somente será válida se estiver acompanhada de toda a documentação exigida.

6.7. A não integralização dos procedimentos de inscrição nos prazos estabelecidos no artigo 6.3. do presente EDITAL implica em DESISTÊNCIA do candidato e sua consequente ELIMINAÇÃO do Concurso.

7. DA AVALIAÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO

7.1. Até o dia 15 de Julho serão divulgadas as inscrições homologadas para a obtenção do TESH através de Titulação e de Prova. Aqueles que não forem aceitos para a obtenção pela modalidade de Titulação poderão solicitar a via da Prova. No prazo de 5 (cinco) dias esta solicitação será atendida.

7.2. A Diretora de Titulação poderá solicitar alguma documentação faltante, desde que enviada no prazo.

8. DAS PROVAS

8.1. As provas do concurso a que refere o artigo 1º deste EDITAL terão duração de 3 horas a partir do horário de início.

8.2. As provas compreendem:

8.2.1. Prova de Títulos (peso 3): análise do currículo.

8.2.2. Prova escrita constando de 50 questões de múltipla escolha (peso 4), sendo 25 questões sobre temas gerais em Sexologia, e 25 sobre temas das respectivas ênfase de inscrição do candidato.

8.2.3. Prova teórico-prática (peso 3): elaboração de um plano de atividade, caso clínico ou situação-problema (formato  dissertativo) de acordo com cada uma das áreas da sexologia em que o candidato estiver inscrito.

8.3. Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem 70 (setenta) ou mais pontos na média ponderada das notas obtidas nas provas.

8.4. Os Gabaritos serão publicados em até 5 (cinco) dias após a prova.

8.5. O resultado final será publicado no prazo de 15 dias após a realização das provas.

8.6. A Diretoria da SBRASH emitirá, para os aprovados, o Título de Especialista em Sexualidade Humana a ser enviado por correio no prazo de 60 dias após a publicação dos resultados. Aqueles que solicitaram o Título pela Modalidade de Titulação receberão o Título TESH SBRASH também neste período.

8.7. DAS NECESSIDADES ESPECIAIS: Os (as) candidatos (as) com necessidades especiais e gravidez diagnosticada à época da inscrição devem informar suas condições no requerimento a fim de que a Comissão possa providenciar as condições adequadas para a realização das provas. No caso de gravidez diagnosticada após o término do período de inscrição a candidata deve comunicar o ocorrido à Comissão por email (titulação@sbrash.org.br).

8.8. As questões das avaliações de conhecimentos versarão sobre os seguintes temas:

PROVA GERAL

História da Sexualidade

Conceitos básicos no estudo da sexualidade humana: sexo, sexualidade, gênero, orientação sexual e corporeidade

Construção das identidades de gêneros

Resposta sexual humana

Sexualidade e ciclo vital

Direitos sexuais

Diversidade sexual e de gênero

Movimento LGBTI+, presença e visibilidade nas sociedades no SEC XXI

Direitos sexuais da população LGBTI+

Disfunções, desvios e inadequações sexuais

Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e HIV/AIDS

Psicologia da sexualidade

Educação sexual

Saúde sexual e reprodutiva

Internet, mídias sociais e sexualidade

Aborto: causas, prevenção e consequências. O que diz a legislação?

Violência sexual e de gênero

Aspectos legais do exercício da sexualidade (direitos trans, união estável, etc…)

Novas conjugalidades (poliamor, relações abertas, entre outras configurações)

Ética e sexualidade

PROVA SOCIOSSEXUALIDADE

Direitos humanos e saúde sexual

Conceitos básicos: fertilidade, fecundidade, crescimento demográfico, controle da natalidade, planejamento familiar, sexualidade responsável

Sexualidade e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Construção social da sexualidade

Identidades social de gênero

Diversidade de gênero nas diferentes fases da vida

Disforia de gênero na infância e adolescência

Transgenitalização: aspectos éticos e jurídicos

Sexualidades e saúde pública

Comportamentos sexuais de risco

Planejamento Familiar

Internet, mídias digitais e sexualidade

Empoderamento da mulher e conflitos de gênero

Abuso e violência sexual

Inclusão social e a sexualidade

Racismo, Sexismo, LGBTfobia

Ciência e sexualidade

Religião e sexualidade

Projetos sociais e políticas públicas

 

PROVA DE TERAPIA SEXUAL

Conceito e classificação de disfunções sexuais segundo DSM-V e CID 11

Medicalização da sexualidade

Causas biopsicossociais das disfunções sexuais

Exames clínicos e laboratoriais no diagnóstico das disfunções sexuais

Efeitos adversos de medicamentos na sexualidade

Psicoterapias sexuais

Parafilias e Transtornos Parafílicos

Tratamento das Disfunções Sexuais Masculinas

Tratamento das Disfunções Sexuais Femininas

Tratamento farmacológico e/ou cirúrgico nas disfunções sexuais

Terapia de Reposição Hormonal e Sexualidade

Sexualidade e Infecções Sexualmente Transmissíveis e HIV/AIDS

Fisioterapia pélvica e disfunções sexuais

Relações amorosas e sexualidade

Atendimento à vítimas de violência sexual

Sexualidade de pessoas com deficiência

Questões de diversidade na prática clínica

Sexualidade na atenção primária à saúde

Disforia de gênero

A saúde sexual como tema transversal na formação de profissionais de saúde e inserção nas políticas Públicas

 

Acesse o site www.sbrash.org.br/cbsh e participe.