Sexualidade: discurso do corpo? Um estudo de caso

Título: Sexualidade: discurso do corpo? Um estudo de caso
Autor(es): M. A. d. T. Bruns and M. V. F. C. Grassi
Ano: 1991
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 2
Número: 1
Páginas: 79-92
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: A essência deste trabalho é a compreensão da importância de integrar corpo e espírito em todas nossas atividades. Numa visão fenomenológica, o corpo faz parte da totalidade do ser humano. A sexualidade é o seu mais significativo discurso. Nesta perspectiva, esta pesquisa foi realizada buscando compreender, através de valores e experiências, como alguns jovens estão vivenciando sua sexualidade. Os resultados evidenciaram que a instrução sexual é mais difundida e aberta aos rapazes e mais concentrada na família a reservada para as garotas. Os rapazes veem com mais preconceito do que as garotas o corpo de alguém do mesmo sexo. Há uma visão masculina mais integrada e uma visão feminina mais dissociada com relação à atração pelo sexo oposto. Percebe-se reformulação dos antigos valores mais conservadores quando os jovens se referem à masturbação e à virgindade. Contudo, parece que lidar de maneira prazeirosa com o próprio corpo é uma meta para a mulher.; The essence of this work is directed at understanding the importance of integrating the body and spirit in all activities. In a phenomenological vision the body is part of the totality of the human being. Sexuality is its most significant discourse, from this perspective this research was carried out in an effort to understand by means of values and experience how some teenagers are experiencing their sexuality. The results show that sexual instruction is more specific and open for boys and is concentrated in the familiy and more reserved for girls. The boys see with more preconception than the girls the body of someone of the same sex. There exists a masculine vision more integrated and a feminine one more dissociated in relation to attraction to the opposite sex. Reformulations of conservative old values cane perceived when the teenagers refer to masturbation and virginity. However it appears that an objective of the teenage woman is to live in a pleasurable way with her own body.

Entrar