Primeiro coito e a opinião sobre esta influência em universitárias paulistanas

Título: Primeiro coito e a opinião sobre esta influência em universitárias paulistanas
Autor(es): O. M. Rodrigues Jr., A. d. S. L. Filho, S. F. R. d. Melo and E. A. Nogueira
Ano: 1991
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 2
Número: 2
Páginas: 162-170
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: sexualidade adolescente; sexualidade feminina; iniciação sexual feminina; adolescent sexuality; feminine sexuality; first coitus
Língua: Portuguese

Resumo: O primeiro coito pode influenciar a vida sexual das mulheres. Objetivando conhecer a opinião de universitárias da região metropolitana de São Paulo sobre o sentimento de preparo e a influência da primeira relação sexual, construiu-se um questionário específico, aplicado a 100 estudantes de 17 a 45 anos. A virgindade foi referida por 10%. A motivação para a primeira relação sexual foi o desejo de manter a relação (45%). Das universitárias que já tinham tido a primeira relação sexual, 47,67% referiram terem se sentido preparadas para a iniciação sexual. A culpa foi referida por 30% das estudantes que não se sentiram preparadas para o primeiro coito, e 45% destas referiram que foram influenciadas negativamente em suas vidas sexuais. A vingança contra a família e suas pressões foi expressiva entre as mulheres que se referiram despreparadas para a primeira relação sexual. O não preparo para o primeiro coito pode ser associado à influência negativa que este teve sobre a vida sexual futura das estudantes.Os autores concluem o estudo descritivo apontando a necessidade de serem descritas outras populações para se proceder a comparações e ampliar a visão da função da iniciação sexual feminina e sua influência na vida sexual futura. ; First coitus may be an influence in the future sex life of women. In order to recognize the opinion of college female students of Sao Paulo and their feelings about first coitus and the influence of it in their sex lifes a questionnaire was built up and answered by 100 female college students aging from 17 to 45 years. Virginity was referred by 10%. Motivation for first coitus was sexual desire (45%). For the students that had already had sex, 47.67% referred themselves prepared for first coitus. Guilty was referred by 30% of the students that did not feel themselves ready for the first coitus, and 45% of them felt that this experience resulted negative to their sex lifes. Revenge against family pressure was expressive among the women that referred readyness for first coitus. The feelings of not been prepared for first coitus could be associated to the negative influence to sex life. The authors conclude that this descriptive study shall be applyed to other populations in order to have a comparison arid know the function of first coitus for the brazilian women and how it can be related to women’s sex life.

Entrar