Positivo para a vida: conhecendo a sexualidade de mulheres com HIV

Título: Positivo para a vida: conhecendo a sexualidade de mulheres com HIV
Autor(es): S. F. d. Sales, V. P. Andrade and T. B. Castelão
Ano: 2004
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 15
Número: 1
Páginas: 59-72
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: mulheres; sexualidade; HIV; women; sexuality; HIV
Língua: Portuguese

Resumo: Este estudo analisa as modificações no comportamento sexual de mulheres portadoras de HIV. Trata-se de uma pesquisa descritiva, qualitativa, que usa como instrumento de coleta de dados a entrevista focalizada. O tratamento dos dados respalda-se na técnica de análise dos discursos. Os resultados indicam que as mulheres infectadas contraíram o vírus pela via sexual, em relacionamentos heterossexuais e monogâmicos. As mulheres vivenciam com conflito a sexualidade, por medo de revelarem sua condição sorológica e afastarem o parceiro não infectado. A abstinência sexual está presente e as relações sexuais, quando ocorrem, apresentam disfunções na resposta sexual. A prevenção, depois do contágio, passou a ser primordial na vida dessas mulheres. É preciso proporcionar uma saúde sexual adequada e vivência plena da sexualidade a mulheres HIV positivo. Somente uma nova reflexão sobre esta questão ampliará a dimensão do que é viver e conviver com o vírus. ; It s study analyzes the sexual behavior modifications of HIV infected women. It s about a descriptive, qualitative research, that uses the focused interview as instrument of data collection. The data treatment is endorsed in the speeches analysis technique. It s results indicate that infected women contradict the virus for the sexual way, in heterosexuals and monogamous relationships. The women live deeply with sexuality conflict, from fear to develop its health condition and to move away the not infected partner. The sexual abstinence is present and the sexual relations, when they occur, present dysfunction in the sexual answer. The prevention, after the infection, started to be primordial in the life s women. It s necessary to provide the right sexual health and full sexuality experience for HIV infected women. A new reflection on this question will only extend the dimension of what is to live and to coexist with the virus.

Entrar