Olhares sobre o desejo sexual

Título: Olhares sobre o desejo sexual
Autor(es): M. d. C. d. A. Silva
Ano: 2007
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 18
Número: 1
Páginas: 131-150
Tipo de Artigo: Trabalhos de Congresso
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: desejo sexual; interferências biopsicossociais; sexual desire; biological interferences; psychological interferences; sociological interferences
Língua: Portuguese

Resumo: A comunicação e o simbolismo transformaram o significado do impulso sexual nos humanos.  A comunicação emocional e a linguagem simbólica, associadas às capacidades intelectuais e sociais, produzem uma alteração qualitativa, transformando o coito em relação. A sexualidade passa a poder ser ensinada, regulamentada, reprimida ou supervalorizada, possuindo fortes condicionantes sociais e encontrando-se inter-relacionada, às diversas experiências emocionais do desenvolvimento de cada um. O desejo sofre interferências múltiplas, advindas desde o período fetal, equilíbrio neuro- endócrino, interações familiares, vínculos afetivo-sexuais, normas morais e religiosas, os interditos sociais, as interações pessoais, a atração, o apaixona- mento, o equilíbrio hormonal, o outro, enfim, à saúde física, psíquica e social. Fatores que caracterizam e diferenciam o comportamento e o desejo sexual de cada um. Segundo Masters e Johnson (1997), não importa o quanto seja interessante tentar descrever um modelo prático dos vários componentes do desejo sexual, o que falta sempre é a sutileza que distingue a luxúria ou a paixão, das outras variedades de desejo sexual. O erotismo é um processo multifacetado, através do qual, nossa capacidade inata para a tesão foi moldada, suprimida ou supervalorizada. A moldagem erótica, ou a forma como se constituirão os conteúdos desejados, se fará através de mensagens claras ou sutis, conscientes ou inconscientes, conectadas às vivências afetivo- sexuais de cada um. O resultado de tudo isso irá esculpir a forma, a intensidade, os objetos e as possibilidades de manifestação do desejo (latente, fantasiado, expresso ou executado). ; The communication and symbolism transformed the sexual impulse meaning in the human being. The emotional communication and symbolic language together with the intellectual skills and social development produced a qualitative change: the transformation of sexual intercourse into sexual relation. Sexuality could then be taught, regulated, repressed or overvalued. It has also strong social conditionings  and become interrelated to each individual emotional experience.The sexual desire is exposed to multiple interferences: - starting at the fetal period going to the neuroendocrinal balance - family relation - sexual and affection bonds - moral and religions rules - early personal sex experiences - sexual attraction  - passion experiences - hormonal balance - and the partners. In summary the sexual desire is a consequence of the physical, psych, and the health. That is why it individual has its own sexual desire and behavior. According to Masters and Johnson (1997), in spite of the importance of establishing a practical model showing the sexual desire components it will never capture the subtle aspects that distinguish lust or passion from other sexual desire types. Eroticism is a multi faced process thought which our inborn sexual desire is reshaped suppressed or overvalued. The erotic model or the shape of the desire contents will be assembled though conscientious or non conscientious, subtle or explicit messages, connected to each individual affective/sexual experiences. The end result of the above factors will shape, the form, the intensity, and the desire manifestations possibilities (latent, fantasized, explicit or consummated).

Entrar