O papel da psicoterapia conjugal no tratamento das disfunções sexuais masculinas

Título: O papel da psicoterapia conjugal no tratamento das disfunções sexuais masculinas
Autor(es): L. Wainberg
Ano: 2005
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 16
Número: 2
Páginas: 231-236
Tipo de Artigo: Trabalhos de Congresso
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: terapia conjugal; terapia sexual; disfunções sexuais masculinas; therapy; sexual therapy; male sexual dysfunctions
Língua: Portuguese

Resumo: O conceito de sexualidade abrange muito mais do que a simples penetração pênis-vagina. Abrange todo o em redor, antes durante e depois do ato sexual propriamente dito. Toda a criatividade, o prazer, os climas, as expressões não-verbais, os afetos... Desta forma, quando lidamos com as disfunções sexuais masculinas, tendemos a servir como recurso de ampliação da vivência de sexualidade. A visão do conceito de melhora também tende a ser ressignificada, conforme cada caso. O tratamento das disfunções sexuais pode obter um resultado mais eficaz e duradouro se abordado no tripé que o sustenta. O tratamento do quadro clínico identificado pode ser dificultado ou facilitado pela relação com a parceira. Esta relação interpessoal pode servir de apoio ou de desvalorização, por exemplo. A dinâmica conturbada do casal pode não suportar a presença de uma limitação parcial da sexualidade e não estar em condições de redimensioná-la. Desta forma, o entendimento preciso da forma como agem as emoções no casal em tratamento, pode funcionar como um recurso interessante. Compreender as lutas de poder, fronteiras interpessoais, flexibilidade ou rigidez, padrões de comunicação, relação com as famílias de origem, crenças, distribuições de papéis etc. devem embasar este entendimento. É fundamental que o casal possa desenvolver uma distancia ótima, ou ainda melhor, uma proximidade ótima. Para que a sexualidade possa se desenvolver são necessários dois indivíduos, ou seja, nada de um viver a vida do outro. Inevitavelmente, estaremos nos deparando com os conflitos internos de cada um dos parceiros. O intrapsíquico não poderá ser negligenciado. Até porque, para muitos homens, somente através de uma situação em que sua sexualidade é atingida, é que a busca terapêutica é admitida. A fragilidade vivenciada e entrega aos especialistas proporciona uma disponibilidade de reflexão e mudança. Disponibilidade que permite com que o casal troque receios, medos,  frustrações que, talvez em nenhuma outra situação, trocariam. A utilização de técnicas de terapia sexual em paralelo às técnicas de terapia conjugal funcionam muito bem juntas e se complementando.; The concept of sexuality encloses much more than the bare penetration penis-vagina. It encloses all that is before, during and after the sexual act properly said. The not-verbal, creativity, pleasure, the climates, expressions, affection. When we deal with the masculine sexual dysfunctions, we tend to role as resource of magnifying of the sexuality experience. The clinical progress concept also tends to be reviewed. The treatment of the sexual dysfunctions can get a more efficient and lasting result if boarded in the tripod that supports it. The treatment of physical limitation identified can be made difficult or facilitated by the relation with partner. This interpersonal relation can serve as support or as depreciation, for example. A conflictive couple dynamics may not be able to support the presence of a partial limitation of the sexuality and not to be able to reconstruct it. The understanding of the dynamics of how emotions in the couple processes, can instrumentalize an interesting  resource in treatment. Identifying the interpersonal hierarchical fights, borders, flexibility or rigidity, standards of communication, relation with the origin families, beliefs, papers distributions etc. must embassy this comprehension. It is essential that couples develop an excellent distance, or even better, an excellent proximity . That is, in order to sexuality take place, are necessary two individuals. That means, none of them must live the life of the other. Inevitably, we will get in shock with the internal conflicts of each one of the partners. Internal conflicts could not be neglected. For many men, only through a situation where its sexuality is affected, that the search for therapeutic help is admitted. Deeply fragility and expectations to the specialists words, makes men reflect and change. Openness that allows that couple exchanges distrusts, fears, frustrations that, perhaps in no other situation, would exchange. The use sexual therapy techniques in parallel to the conjugal therapy techniques works very well meetings together.

Entrar