O modelo de crenças que determina o comportamento de mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana - tipo 1

Título: O modelo de crenças que determina o comportamento de mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana - tipo 1
Autor(es): E. Gir, M. M. F. Zago and G. Duarte
Ano: 1998
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 9
Número: 2
Páginas: 193-216
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: HIV/Aids; sexualidade; mulheres; HIV/Aids; sexuality; women
Língua: Portuguese

Resumo: O objetivo deste trabalho é construir um modelo de crenças sobre o comportamento sexual das mulheres soropositivas ao HIV-1, a partir do referencial teórico de ROSENSTOCK. A amostra constituiu-se de 14 mulheres soropositivas ao HIV-1, que souberam do diagnóstico da infecção durante o pré-natal. Para a coleta de dados, empregou-se a técnica de entrevista semiestruturada gravada, norteada por formulário específico. A partir das falas das informantes, cinco categorias foram construídas: A) Percepção da Infecção/Doença, B) Percepção da Reação Social à Doença, C) Busca para conviver com a situação, D) Papel Social e E) Comportamento Sexual. A inter-relação entre elas permitiu a construção do Modelo de Crenças que explica os fatores referentes ao comportamento sexual. Ficou evidente que o comportamento sexual é influenciado pelos determinantes mostrados nas categorias e que há necessidade de intervenção psicosexual pelos profissionais de saúde. ; This investigation was carried in order to construct a health model about the sexual behavior of HIV-1 infected women, based on Rosenstock theorethical framework. The sample was composed by 14 HIV-1 seropositive women, that knew about their clinical condition, especially during the prenatal period. To collect the data we used the semistructured and recorded interview, based on a specific formulary. Based on the woman speech, five categories were elaborated; A. Perception of Infection/Disease, B. Perception of Social Reaction to the Disease, C. Searches to live with the situation, D. Social Role, E. Sexual Behavior. Each category was com- posed by their subcategories. The interrelation among them permitted the construction of the belief model that explains factors concerning the sexual behavior. It was evident that sexual behavior is influenced by features shown at categories and subcategories. There is urgent need of psycosexual intervention and the health professionals need to work effectively the sexual dimension.

Entrar