Editorial RBSH 6(1) 1995

Título: Editorial RBSH 6(1) 1995
Autor(es): N. Vitiello
Ano: 1995
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 6
Número: 1
Páginas: 11-11
Tipo de Artigo: Editorial
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: No momento em que estamos escrevendo este Editorial, para o número correspondente aos meses entre janeiro e junho de 1995, encontram-se em plena efervescência os preparativos para o V Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana, reunião científica maior da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH) deste biênio. Além da justa homenagem ao colega Araguari Chalar Silva, recente e prematuramente falecido, com a adoção de seu nome para o Prêmio SBRASH ao melhor trabalho concorrente na área de terapia sexual, neste evento devem ocorrer mudanças marcantes em nossa Sociedade. A Assembleia Geral deliberará, entre outros importantes temas, sobre a criação de três novas Comissões, que devem influenciar o futuro da entidade. A primeira delas, a Comissão de Atribuição de Certificados em Qualificação em Terapia Sexual e em Educação Sexual, será sem dúvida o primeiro passo para que se possa ter alguma ordenação quanto ao uso dos títulos de “Terapêuta Sexual” e de “Educador Sexual”, que hoje são, na maioria das vezes, auto-atribuídos. A Comissão de Nomenclatura, cuja idéia de criação tem recebido entusiástico apoio, tentará propor um sistema de denominação para vários itens cuja nomenclatura ainda é pouco padronizada. Assim, tentar-se-á definir claramente conceitos tais como “sexólogo”, “educação a orientação sexual”, “desvios”, “parafilias”, e vários outros. Evidentemente a SBRASH não tem força - e nem se interessa - em criar obrigatoriedade de uniformização de conceitos. No entanto, havendo uma proposta de definição objetiva para tais termos, o bom senso indica que ao menos a maioria dos autores passe a utilizá-los. Finalmente, a criação de uma Comissão Ética vem se fazendo necessária, em especial no que diz respeito ao relacionamento dos profissionais ligados à SBRASH com a imprensa. Como se vê, esperamos grandes decisões dos participantes dessa Assembleia. Além de tudo isso, observando o Congresso pela ótica da Editoria da Revista, sem dúvida desse evento emergirão textos de elevada qualidade científica, que publicaremos com prazer e proveito. Aguardemos.

Entrar