Descontinuação de métodos contraceptivos na adolescência

Título: Descontinuação de métodos contraceptivos na adolescência
Autor(es): C. A. Sadigursky, B. G. d. C. Lima, T. A. d. Silva and M. M. d. M. Gregório
Ano: 2004
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 15
Número: 1
Páginas: 29-37
Tipo de Artigo: Trabalhos de Pesquisa
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: contracepção; planejamento familiar; Salvador; contraception; family planning; Salvador
Língua: Portuguese

Resumo: A gravidez na adolescência é um problema de saúde mundial. Os anticoncepcionais estão disponíveis, entretanto os adolescentes os descontinuam. A literatura demonstra que não faltam informações sobre a prevenção dos agravos da relação sexual desprotegida, porém os adolescentes não assumem uma atitude coerente com seus conhecimentos. Avaliou-se a descontinuação dos métodos contraceptivos e as motivações através de um estudo seccional no Instituto de Perinatologia da Bahia, incluindo 324 adolescentes. Coletaram-se informações sobre método usado, descontinuação e motivo. Descontinuaram o uso 45,8% das adolescentes. O método com maior risco de interrupção foi o preservativo. Os riscos relativos de abandono de preservativo e DIU comparados com o risco dos outros foram elevados. Os programas executados demonstraram que a informação chega às adolescentes, faltando o desenvolvimento de esquemas comportamentais. Os programas educacionais devem objetivar a valorização dos adolescentes para que eles se sintam protagonistas de seu destino. ; Pregnancy during youth is a health trouble around the world. Although contraceptive methods are available, teenagers interrupt their use. Literature states there is no lack of information about the consequences of sexual intercourse without protection, but youngsters have not showed a practice coherent with their knowledge. We evaluated the interruption of contraceptive methods and the reasons for doing so by a cross-sectional study at the Institute of Perinatology of Bahia, 324 teenagers included. Information was caught about the contraceptive methods they used, interruption, and the reason for stopping. 45,85% of the teenagers interrupted the use of the contraceptive. The contraceptive with highest risk of being interrupted was the condom. The relative risks of condom and IUD stopping when compared to all the others were high. Educational programs developed until now have showed information gets well to teenagers, but they have not stimulated behavioral changes. Educational programs should aim to recognize the value of teenagers so that they can play central roles in their destiny.

Entrar