As cirurgias sobre a vulva e a sexualidade

Título: As cirurgias sobre a vulva e a sexualidade
Autor(es): G. P. G. d. Silveira
Ano: 2005
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 16
Número: 2
Páginas: 329-333
Tipo de Artigo: Trabalhos de Congresso
ISSN: 0103-6122
Palavras-chave: sexualidade; doenças da vulva; câncer de vulva; cirurgia conservadora; sexuality; diseases of the vulve; vulvar cancer; conservative surgery
Língua: Portuguese

Resumo: A vulva, órgão externo (estético) e de função sexual, exige cuidados especiais quando necessária uma intervenção cirúrgica. A grande variedade de tamanho e de constituição das estruturas vulvares faz com que algumas pessoas interpretem como anomalia uma variante anatômica absolutamente normal, como pequenos lábios um pouco maiores que a média. Assim, a plástica de pequenos lábios é uma cirurgia que existe mas é de indicação excepcional. As cirurgias de cistos ou de tumores benignos devem ser delicadas, para não deixar sequelas. O câncer de vulva, que vem tornando-se mais frequente em adultos jovens, deixando de ser próprio das idosas, tinha, como tratamento primário preferencial, a vulvectomia radical com linfadenectomia, hoje usada apenas em tumores avançados. Com as pacientes cada vez mais jovens, os tumores em fase inicial tornando-se frequentes, ainda a moda de cirurgias conservadoras para câncer, tudo levou a defender o tratamento conservador. Hoje, o tratamento do tumor invasor de vulva tem como padrão oficial, em tumores laterais, uma cirurgia que conserva o clitóris e a hemivulva contralateral, com repercussão positiva sobre a sexualidade. ; The vulve, an externe organ of sexual function, need special cares when it's necessary a surgical intervention.  The great variety of size and of structural vulve constitution makes that some people interpret as an anomalie this anatomic variancy absolutely normal (like small lips a little bit larger than the average. Then, the plastic of small lips it's a surgery that exists but only in excepcional indications. The surgeries of cysts and benigne tumors should be delicated, for not keep sequel. The vulvar cancer, that becoming more frequent in young adults, had, as a primary preferential treatment, the radical vulvectomy with lymphadenectomy, used today just in advanced tumors. With patient younger and younger, tumors more and more less advanced, on top of all that the fashion of conservative surgeries for cancer, to carry out the adoption of conservative treatment. Today the treatment for invasive vulvar cancer has as an official pattern, in lateral tumors, a surgery that keeps the clitoris and the against side hemivulve, with positive repercussion about sexuality.

Entrar