A SSES-E: a medida da auto-eficácia sexual na função erétil

Título: A SSES-E: a medida da auto-eficácia sexual na função erétil
Autor(es): O. M. Rodrigues Jr.
Ano: 1990
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 1
Número: 2
Páginas: 115-116
Tipo de Artigo: Resumo Comentado
ISSN: 0103-6122
Língua: Portuguese

Resumo: Fundamentaram-se os autores nas mudanças comportamentais produzidas pela Terapia Sexual, e concomitantes consequências cognitivas e afetivas, ou seja, no modelo de auto-eficiência de Bandura (1,2): a crença de que se pode conseguir cumprir uma tarefa adequadamente numa dada situação (cognições mediando a mudança comportamental). A confiança em se cumprir uma tarefa media as mudanças de comportamentos. As expectativas fortes induzidas por psicoterapias comportamentais, cognitivas ou interpretativas vão investigar mudanças de comportamento, mesmo em face a experiências que o desconfirmem. As crenças de auto-eficácia servem de fator de predição e precedem mudanças comportamentais de sucesso. (resumo indisponível, trecho do artigo).

Entrar