A formação de professores multiplicadores em educação sexual

Título: A formação de professores multiplicadores em educação sexual
Autor(es): T. C. P. C. Fagundes
Ano: 2015
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 26
Número: 2
Páginas: 85-93
Tipo de Artigo: Trabalhos de Congresso
ISSN: 2236-0530
Palavras-chave: educação sexual; formação de professores; extensão; sexual education; teachers’ training; extension
Língua: Portuguese

Resumo: Educar para a sexualidade nas escolas constitui uma realidade possível, além de ser legislada no Brasil pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, decorrentes da última Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Entretanto, depois de quase vinte anos de vigência desta lei, encontramos professores despreparados em conteúdo e/ou à disposição para vencer as barreiras relacionais, administrativas e pedagógicas para atuarem na área. Por outro lado, os recentes ataques advindos de setores conservadores da sociedade sobre a implementação de discussões de relações de gênero nas escolas afetam diretamente projetos sobre educação para a sexualidade, posto que é impossível dissociar essas duas perspectivas, que dizem respeito às identidades das pessoas, parte essencial de suas vidas. Educar para a sexualidade inclui necessariamente a compreensão das relações de gênero como relações de poder e o respeito à diversidade. Neste sentido, tornam-se cada vez mais necessárias a adoção e a manutenção de processos/projetos de formação de educadores. Com este propósito implementamos disciplinas na Universidade Federal da Bahia e na Universidade Salvador, efetivamos ações extensionistas e cursos de especialização que se constituíram e ainda se constituem processos pedagógicos adequados para a formação de educadores em sexualidade. Nessas formações adotamos a metodologia participativa, que privilegia a construção coletiva de conhecimentos a partir de muito estudo e da experiência de todos os envolvidos. Situando-se, também, como participantes, os educadores valorizam as histórias e vivências do grupo, sentem-se estimulados à troca de experiências e à construção coletiva de novos saberes: múltiplos, amplos, diversificados, transformadores. / Educating for sexuality in schools constitutes a possible reality, besides being legislated in Brazil by the National Curriculum Parameters, arising from the last Law of Guidelines and Bases of National Education. Educating for sexuality in schools constitutes a possible reality, besides being legislated in Brazil by the National Curriculum Parameters, arising from the last Law of Guidelines and Bases of National Education. However, after almost twenty years of existence of this law, we still find unprepared teachers about content and /or willingness to overcome relational, administrative and educational barriers to work in the area. On the other hand, the recent attacks coming from society’s conservative sectors around implementation of gender relations discussions in schools directly affects projects on education for sexuality. Considering this condition, it is impossible to separate these two perspectives concerning the people’s identities, essential part of their lives. Educating for sexuality necessarily includes the understanding of gender relations as connections of power and respect for diversity. In this sense, it has become increasingly necessary the adoption and maintenance processes and teacher training projects. For this purpose, we implemented disciplines at the Bahia`s Federal University Bahia and Salvador University, accomplished extension actions and specialization courses that has constituted pedagogical processes suitable for sexuality educators’ formation. In these formations, we have adopted a participatory methodology that have favoured the collective construction of knowledge from a plenty of study and experience of all who has been involved. Also be standing as participants, educators appreciate the groups’ stories and experiences, feel stimulated in consideration of exchange experiences and collective construction of new knowledge: multiples, large, diversified and transformers.

Entrar