A construção do amor, da sexualidade e das relações amorosas na contemporaneidade

Título: A construção do amor, da sexualidade e das relações amorosas na contemporaneidade
Autor(es): A. P. Neumann
Ano: 2010
Periódico: Revista Brasileira de Sexualidade Humana
Volume: 21
Número: 2
Páginas: 60-68
Tipo de Artigo: Artigos Opinativos e de Revisão
ISSN: 2236-0530
Palavras-chave: amor; sexualidade; relações amorosas; contemporaneidade; love; sexuality; loving relationships; contemporary times
Língua: Portuguese

Resumo: Este artigo tem como objetivo discorrer sobre o amor, as relações amorosas e a sexualidade nos dias atuais, buscando compreendê-los à luz dos fatores psíquicos que constituem os sujeitos e dos fatores socioculturais de seu contexto. Toma-se como pressuposto que para falar sobre este tema, é necessário compreender as diversas mudanças que vêm ocorrendo na sociedade desde os tempos modernos. O método utilizado se baseou em revisão bibliográfica e em exploração das publicações atuais sobre a temática. Fica evidente que os valores culturais se destacam como possuindo enorme influência nas concepções sobre o amor e a sexualidade. Apesar disso, percebe-se que a estruturação de relações amorosas saudáveis requer bases sólidas estruturadas ao longo do desenvolvimento humano, o que se configura como a forma mais eficaz de possibilitar às pessoas saberem lidar com as demandas que a cultura impõe. ; This article aims to discuss love, love relationships and sexuality in the current days, trying to comprehend them in light of the psychic factors that constitute the human beings and the socio-cultural factors of their context. It is taken as assumption that to talk about this subject, it is necessary to understand the various changes that have occurred in society since the modern times. The method used was based on literature review and exploration of current publications of the subject. It is evident that cultural values stand out as having enormous influence on ideas about love and sexuality. Nevertheless, it is observed that the structure of healthy loving relationships require solid bases, structured throughout human development, what should be seen as the most effective way of enabling people to be able to cope with the demands that the culture imposes.

Entrar