Campanha do Ministério da Saúde para prevenção às DSTs/AIDS 2015

A campanha lançada recentemente reforça o conceito “camisinha + teste + medicamento” que tem sido adotado pelo Ministério da Saúde como estratégia para suas ações. A ampliação da assistência às pessoas com HIV e AIDS e o incentivo ao diagnóstico precoce fazem parte das estratégias do Ministério da Saúde no cumprimento da meta “90-90-90”, que corresponde a 90% de pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020. As metas foram adotadas pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). 

Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde com 12 mil pessoas entre 15 e 64 anos em 2013, comparando dados de pesquisas anteriores, apontou um aumento no número de parceiros sexuais por ano e que 45% dos entrevistados sexualmente ativos não usaram preservativo em relações eventuais no ano de 2013. Número aproximado foi divulgado recentemente pela UNIFESP: 40% das mulheres entre 14 e 25 anos de idade não usam ou quase nunca usam camisinha em suas relações sexuais (levantamento de álcool e drogas). Segundo o referido Ministério, 734 mil pessoas vivem com o HIV no Brasil.

As campanhas usarão a gíria #partiu teste com o intuito de atingir a população jovem e o slogan “Se tem festa, tem que ter camisinha”, abordando vários eventos festivos, como festa junina, por exemplo, e não só o Carnaval. Serão distribuídas 120 milhões de camisinhas para a população. Saiba mais em http://www.brasil.gov.br/saude/2015/01/ministerio-lanca-campanha-de-prevencao-as-dst-e-aids-para-carnaval-2015.

Ana Canosa
Associada SBRASH

Entrar