Notas sobre o I Congresso Internacional e IX Congresso Nacional de Saúde Sexual no México

Foi realizado entre os dias de 21 a 23 de outubro de 2016, o I Congresso Internacional e IX Congresso Nacional de Saúde Sexual, em Cuernavaca, Morelos – México. Ocasião esta em que a Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH) foi convidada a participar com seu primeiro Simpósio em terras mexicanas. Estavam presentes as Diretoras da SBRASH, as sexólogas Msc. Sheila Reis e Dra. Profa. Yeda Portela; e a associada Dra. Profa. Patricia Alexandra Santos Schettert do Valle do IFRJ. Na apresentação do Simpósio, as palestrantes tiveram a oportunidade de apresentar o perfil da Educação Sexual na Cidade do Rio de Janeiro e suas experiências como educadoras sexuais nos diversos segmentos educacionais, com os subtemas:

 - O Papel da Escola na Educação Sexual – um bate-papo com os jovens – Sheila Reis;

 - O Panorama da Educação sexual nas escolas do Rio de Janeiro: novos rumos – Yeda Portela;

 - Programa de Educação Tutorial, uma proposta do ensino da Sexologia desenvolvida para os cursos de graduação em saúde do IFRJ – Patricia Alexandra Santos Schettert do Valle.

    O México compartilha problemas semelhantes do nosso cenário social brasileiro – feminicídio, gravidez não planejada, aborto, discriminização e preconceito de gênero, entre outros –os profissionais também lutam para sedimentar a Educação Sexual nas escolas, com o objetivo de desvincular tabus, crenças e mitos através de uma linguagem clara, desprovida de preconceitos, sem recair somente na biologização da sexualidade ou como fonte de angústias e medo, devido ao risco de gravidez, DST/AIDS e etc. As diversas associações e organizações na área de sexualidade humana estruturadas no México mantém o consenso que a deficiência no que diz respeito à Educação Sexual nas escolas, só será superada quando há interesse e participação conjunta da Família, da Escola, da Sociedade e do Governo.

    O Congresso foi organizado pela Associação Mexicana para a Saúde Sexual (AMSSAC) com o tema central: A importância da investigação bio-psico-social em Sexualidade. O local escolhido foi um aprazível hotel na cidade de Cuernavaca, onde o clima é primaveril o ano todo. Estavam presentes mais de 150 participantes – psicólogos, educadores, médicos, enfermeiros, biólogos, fisioterapeutas e estudantes – de diversos países circunvizinhos – Guatemala, Honduras, Nicarágua, Colômbia, Costa Rica, Panamá, Venezuela... – e Espanha.

    Foram dias intensos com quatro conferências, cinco simpósios, oito mesas redondas, sete cursos e exposição de pôsteres, com diversos profissionais trazendo os mais variados temas relacionados a Saúde Sexual e Reprodutiva, para a reflexão e discussão. Dentre muitos, a repercussão da obesidade na sexualidade, o uso do preservativo entre as mulheres indígenas, a comunicação sobre sexualidade entre pais e filhos com necessidades especiais, a assexualidade, e o encontro com as novas tecnologias para a educação sexual.

    A Conferência Magistral proferida pelo filósofo Dr. Juan Guillermo Figueroa Perea, do Colégio do México, trouxe uma grande reflexão de “Alguns compromissos éticos na investigação social sobre sexualidade”, tema este que transversalizou a maioria das discussões nos simpósios, nas mesas, videoconferências e nas boas rodas de conversas sob as árvores floridas. Igualmente estavam presentes: o Presidente da Academia Internacional de Sexologia Médica, Dr. Francisco Cabello Santamaría, que trouxe o tema “Assexualidade e Saúde”; e o Presidente da Sociedade Latinoamericana de Medicina Sexual (SLAMS), Dr. Eusebio Rubio-Aurioles, apresentando o tema “Evolução da investigação em sexualidade humana: novos horizontes”, oportunidades estas que brindaram a todos com excelentes conferências.

    O Congresso foi uma experiência enriquecedora no conhecimento, cultural e nas trocas com diversos profissionais das Américas. A recepção não poderia ter sido melhor, fomos muito bem recebidas pelo Presidente do Congresso Sr. Gabriel Contreras e sua esposa Elvira, entre outros tantos participantes e colaboradores, e porque não dizer “novos amigos”, que não pouparam esforços para que a nossa estadia e participação no evento fosse melhor possível. O nosso eterno agradecimento!

    Estreitamos os laços de trabalho e amizade entre a AMSSAC e a SBRASH o que tende a render o intercâmbio e o crescimento das reflexões a cerca da sexualidade humana em ambos os países. Valeu o investimento pessoal de cada uma de nós e a ampliação de novos horizontes e saberes. Foi uma experiência rica na troca com os profissionais de diversas áreas da sexualidade humana, oportunidade que aproveitamos para convidá-los a participar do próximo XVI Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana, oferecida pela SBRASH, a ser realizado em 2017.

    ¡Muchas gracias, Mexico!, ¡Hasta 2017!

    Yeda Portela – Diretora Financeira da SBRASH – Gestão 2016-2017
    Sheila Reis – Diretora de Relacionamento da SBRASH – Gestão 2016-2017
    Patricia Alexandra Santos Schettert do Valle – Docente IFRJ e Associada da SBRASH

Entrar